Jonas Van

Fortaleza, CE, Brasil, 1989

Em Composições para tempos insurgentes, Jonas contribui com a instalação comissionada ÂNSIA: Programa de Estudos em Naturezas Monstruosas, um programa de eventos com o público que provoca discussões sobre as noções de natureza a partir de perspectivas da desobediência de gênero e das corporeidades monstruosas, que só são possíveis de se exercer quando deslocadas do próprio território; de uma terra que sempre precisa ser sonhada coletiva e intimamente. 

O Programa é ativado por meio de conversas e exercícios no espaço expositivo, além da Rádio Ânsia: série de podcasts que poderá ser escutada a partir de um QR Code disponível no espaço, com conversas realizadas em 2020, fruto de uma colaboração com a Casa do Povo em São Paulo. 

As ativações trazem práticas que possam propor perspectivas anticoloniais na ecologia: interações com bactérias e raízes, ecossistemas radicais, ancestrais não humanos, processos de apodrecimento e corpos em transição. Arruinando a própria linguagem e seus processos de captura, propondo uma narrativa de infinitas variações nas existências e nos gêneros não ocidentais.

Colaborações Programa Público: Walla Capelobo, Linga Acácio, jialu pombo

Colaborações Rádio Ânsia: Bruna Kury, Linga Acácio, Daniel Lie, Preto Téo, bibi Abigail, Campos Leal, Mogli Saura, Gil Porto Pyrata, Monstra Animalista

Jonas Van é artista transnordestino e cozinheiro. A sua prática está inscrita entre a desobediência de gênero, linguagem e naturezas monstruosas, por meio de som-vídeo, instalações efêmeras e texto. Seu trabalho propõe narrativas ficcionais profundamente íntimas, fraturas linguísticas e temporais numa perspectiva anticolonial. Esteve em residência no México, Bolívia, Portugal, Espanha, Brasil e Suíça. Mestrando em artes visuais – CCC (estudos em Crítica, Curadoria e Cibernética) na HEAD, Genebra, Suíça. Vive e trabalha em Genebra. 

Sinopses das ativações

# 1 COMPOSTAGENS E TRANSMUTAÇÕES
Com Walla Capelobo e Jonas Van 
SÁB 9 OUT 2021 . 15h

A oficina é um convite a pensarmos juntes as memórias acessíveis no processo composteiro e de transições. Trocaremos sobre o fim da razão e individualidade do dito humano, os agentes invisíveis de transformações e construção de coragem coletiva e as transmutações. Roda de conversa em que os conhecimentos encarnados das/dos/des participantes serão estimulados e trocados rumo aos processos de fertilidade e regeneração planetária.

Walla Capelobo é mata escura e lama fértil. Afrotransfeminista e anticolonial. Pesquisadora, artista que cria na espiral do tempo que cruza sua vida. Destaca-se a formação em História da Arte (EBA/UFRJ) e seu mestrado em andamento no PPGCA (IACS/UFF). Contribui em dois grupos de pesquisa, Ynterfluxes (IACS/UFF) e GeruMaa: Filosofia e Estética Africana e Ameríndia (IFCS/UFRJ). Compõe como coordenadora pedagógica da plataforma Desculonizacion: acción y pensamiento (México-Brasil). Colabora também no CIPEI – Círculo Permanente de Estudios Independientes (México-Brasil), plataforma de investigação de contra-pedagogias e contra-visualidades. Propõe, em conjunto com a artista pesquisadora Millena Lízia, o curso Composteiras: Saberes Regenerativos com Beatriz Nascimento, na EAV – Escola de Artes Visuais do Parque Lage.

# 2 TRANS-HUMANIZAÇÃO VIRÓTICA
Com Linga Acácio
SÁB 6 NOV 2021 . 15h

Qual o limite entre a percepção cisgênera e as construções temporais de sexo dissidentes? Quais alianças e contra-condutas são possíveis de ser pensadas a partir da convivência com seres invisíveis como vírus? 

A ativação parte de uma escuta ativa aos sintomas e partilhas de tecnologias trans e travestis na lida com o adoecimento e convivência com os vírus e seres invisíveis, discutindo as fricções de um entendimento de humanidade e monstruosidade. 

Linga Acácio é artista cearense. Pesquisa, escreve e produz conhecimentos que se atravessam nos campos da performance, interseccionalidade, dissidência de gênero e travestilidade, HIV+, contaminações entre corpo e espaço e estratégias anticoloniais. Desde 2012, atua como diretora de fotografia, com participação em mais de 20 filmes, entre longas e curta metragem. 

# 3 árvores moventes – transfigurações e os dribles à ordem binária
Com jialu pombo e Jonas Van 
SÁB 29 JAN 2022 . 15h

Responsáveis pela teia de energias que constitui o mundo, as plantas criam diversidade de materialidades e corpos, riscando caminhos impossíveis de serem rastreados e nomeados com precisão. A atividade prevê uma conversa-exercício sobre o que nos faz criaturas múltiplas e híbridas desde uma perspectiva integrativa que se detém na mirada para as entranhas da terra/corpos, e têm como origem ancestral as plantas. 

jialu pombo é doutorando em psicologia clínica pela PUC-SP (com graduação e mestrado em artes visuais pela UFRJ), e pesquisa processos clínicos e criação de linguagens como caminhos para descolonizar a vida do binarismo que estrutura o ocidente. Como alguém neurodivergente e dissidente de gênero, participa e realiza atividades que cruzam essas temáticas e a arte. 

Textos enviados pelo artista

In Compositions for Insurgent Times, Jonas contributes with CRAVING: Studies Programme for Monstrous Natures, a program of events with the audience that provokes discussions about notions of nature from the perspectives of gender disobedience and monstrous corporeality, which are only possible to exercise when displaced from their own territory; of a land that always needs to be dreamed collectively and intimately. 

The Program activates through conversations and exercises in the exhibition space, in addition to Cravi[link]: a series of podcasts that can be listened to from a QR Code available in the space, with conversations held in 2020, the result of a collaboration with the Casa do Povo in São Paulo. 

The activations bring practices that can propose anti-colonial perspectives in ecology: interactions with bacteria and roots, radical ecosystems, non-human ancestors, rotting processes and bodies in transition. Ruining the language itself and its capture processes, proposing a narrative of infinite variations in non-Western existences and genders.

Public Program Collaborations: Walla Capelobo, Linga Acácio, jialu pombo

Rádio Ânsia Collaborations: Bruna Kury, Linga Acácio, Daniel Lie, Preto Téo, bibi Abigail, Campos Leal, Mogli Saura, Gil Porto Pyrata, Monstra Animalist

Jonas Van is a transnordestino artist and cook. His practice goes between the disobedience of gender, language and monstrous natures, through sound-video, ephemeral installations and text. His work proposes deeply intimate fictional narratives, linguistic and temporal fractures in an anti-colonial perspective. He was in residence in Mexico, Bolivia, Portugal, Spain, Brazil and Switzerland. Master’s student in Visual Arts – CCC (studies in Critics, Curatorship and Cybernetics) at HEAD, Geneva, Switzerland. Lives and works in Geneva.


Activations Synopsis

#1 COMPOSTINGS AND TRANSMUTATIONS
With Walla Capelobo and Jonas Van 

SAT OCT 9 2021, 3 pm

The workshop is an invitation to think together about the memories accessible in the composting and transitions processes. We will exchange about the end of reason and individuality of the human being, the invisible agents of transformations and construction of collective courage and transmutations. Conversations in which the embodied knowledge of the participants will be stimulated and exchanged towards the processes of fertility and planetary regeneration.

Walla Capelobo is dark forest and fertile mud. Afrotransfeminist and anticolonial. Researcher, artist who creates in the spiral of time that crosses her life. Her graduation in History of Art (EBA/UFRJ) and her master’s degree in progress at PPGCA (IACS/UFF) stand out. She contributes to two research groups, Ynterfluxes (IACS/UFF) and GeruMaa: African and Amerindian Philosophy and Aesthetics (IFCS/UFRJ). She is the pedagogical coordinator of the Desculonizacion: acción y Pensamiento platform (Mexico-Brazil). She also collaborates with CIPEI – Círculo Permanente de Estudios Independientes (Mexico-Brazil), a platform for the investigation of counter-pedagogies and counter-visualities. Together with the artist-researcher Millena Lízia, she proposes the course Composteiras: Regenerative Knowledge with Beatriz Nascimento, at EAV – Escola de Artes Visuais do Parque Lage.

#2 VIROTIC TRANSHUMANIZATION
With Linga Acácio

SAT 6 NOV 2021, 3pm

Which is the limit between cisgender perception and the temporal constructions of dissident sex? What alliances and counter-conducts are possible to think about based on living with invisible beings like viruses?

The activation starts from an active listening to the symptoms and sharing of transgender and travesti technologies in dealing with illness and living with viruses and invisible beings, discussing the frictions of an understanding of humanity and monstrosity.

Linga Acácio is an artist from Ceará, Brazil. She researches, writes and produces knowledge that crosses the fields of performance, intersectionality, gender dissent and travestilidade, HIV+, contaminations between body and space and anti-colonial strategies. Since 2012, she has worked as a director of photography, having participated in more than 20 films, including feature and short films.

# 3 moving trees – transfigurations and dribbling to the binary order

With jialu pombo and Jonas Van 

SAT 29 JAN 2022, 3pm

Responsible for the web of energies that make up the world, plants create a diversity of materials and bodies, tracing paths that are impossible to track and precisely name. The activity foresees a conversation-exercise about what makes us multiple and hybrid creatures from an integrative perspective that takes a look at the entrails of the earth/bodies, and which have plants as their ancestral origin.

jialu pombo is a doctoral candidate in Clinical Psychology at PUC-SP (with a bachelor’s degree and master’s degree in Visual Arts – UFRJ), and researches clinical processes and the creation of languages as ways to decolonize the binary life that structures the West. As a neurodivergent and gender dissident person, he participates and carries out activities that cross these themes and arts. 

Texts sent by the artist

Obras
ÂNSIA: Programa de Estudos em Naturezas Monstruosas (2021) 
terra, saliva, cola e carvão e mdf 

Colaboração
Ativações Programa Público
Walla Capelobo, Linga Acácio, jialu pombo

Desenho de mobiliário
Victor Delaqua 

Rádio Ânsia (2020)
Bruna Kury, Linga Acácio, Daniel Lie, Valentina D’Avenia, Preto Téo, abigail Campos Leal, Mogli Saura, Gil Porto Pyrata, Monstra Animalista



Acessibilidade | Fale conosco | Imprensa | Mapa do Site