Naomi Rincón Gallardo

México, 1979

Versos de Porquería (Versos de porcaria), produção audiovisual de Naomi Rincón Gallardo, está exposta em Composições para tempos insurgentes, acompanhada por Utilería para Versos de Porquería (Utensílios para Versos de porcaria), objetos cênicos utilizados no projeto. No filme, uma Cihuateteo, espírito asteca de mulher falecida durante o parto ou em combate, transforma-se em uma catadora/pesquisadora que escava em um terreno baldio resíduos de fragmentos de corpos e cascalho cultural. Junto com uma banda de abutres, reúne uma brigada de braços anônimos e criaturas do submundo que, não aceitando sua própria morte, buscam o toque, o prazer e a revolta.

Artista visual, pesquisadora e docente, Naomi vive e trabalha em Oaxaca, México. A partir de uma perspectiva feminista descolonial e cuir, fabrica narrativas de desejo, dissidência e resistência diante dos processos contemporâneos de violência heteropatriarcal em contextos neocoloniais. Integra em sua prática mítico-política seus interesses pela ficção especulativa, vídeos musicais, jogos teatrais, festas vernáculas e a elaboração manual de utensílios e roupas. Entre suas exposições individuais, destacam-se Una Trilogía de Cuevas, no Museo de Arte Contemporáneo de Oaxaca – MACO (2020); May Your Thunder Break the Sky, em Kunstraum Innsbruck, Austria (2020); Resiliencia Tlacuache, em Parallel Oaxaca (2019) e Sangre Pesada no Museo Experimental el Eco, Cidade de Mexico. Atualmente, faz parte do Sistema Nacional de Creadores de Arte 2019-2022 do Fondo Nacional para La Cultura y las Artes de México.

Texto enviado pela artista

Versos de Porquería (Verses of Filth), an audio-visual production by Naomi Rincón Gallardo, is exhibited in Compositions for Insurgent Times, accompanied by Utilería para Versos de Porquería (Utensils for Verses of Filth), scenic objects used in the project. In the film, a Cihuateteo, an Aztec spirit of a woman who died during childbirth or in combat, becomes a scavenger/researcher who excavates residues of fragments of bodies and cultural gravel in a wasteland. Along with a band of vultures, she brings together a brigade of anonymous arms and underworld creatures who, not accepting their own death, seek touch, pleasure and rebellion.

Visual artist, researcher and teacher, Naomi lives and works in Oaxaca, Mexico. From decolonial and cuir feminist perspective, she fabricates narratives of desire, dissidence and resistance in the face of contemporary processes of heteropatriarchal violence in neo-colonial contexts. In her mythical-political practice, she integrates her interests in speculative fiction, music videos, theatrical games, vernacular feasts and the manual making of utensils and clothing. Her solo exhibitions include Una Trilogía de Cuevas, at the Museo de Arte Contemporáneo de Oaxaca – MACO (2020); May Your Thunder Break the Sky, in Kunstraum Innsbruck, Austria (2020); Resiliencia Tlacuache, in Parallel Oaxaca (2019) and Sangre Pesada at the Museo Experimental el Eco, Mexico City. Currently, she is part of the Sistema Nacional de Creadores de Arte 2019-2022 of the Fondo Nacional para la Cultura y las Artes de México.

Text sent by the artist

Obra
Versos de Porquería (2021)
Versos de porcaria
vídeo HD, áudio, apel machê, fibras vegetais, cartão, feltro, esponja, lástico, tecido, tule, plumas, bambu, palha, metal e sisal
23’54”
Cenografia: Tessitura
Legendagem: Lacava Legendas



Acessibilidade | Fale conosco | Imprensa | Mapa do Site