Marcos Chaves: as imagens que nos contam

20 mar – 25 jul 2021
Curadoria: Beatriz Lemos, Keyna Eleison e Pablo Lafuente

Fotografia: Fabio Souza/MAM Rio

A exposição Marcos Chaves: as imagens que nos contam reúne obras do artista das últimas quatro décadas. Ocupando grande parte das galerias do Bloco Expositivo, a exposição oferece um panorama da obra de Chaves, incluindo instalações, esculturas, objetos, fotografias e vídeos.

As obras mostram a diversidade de linguagens, formatos e expressões desenvolvidos pelo artista desde o começo de sua carreira, ao mesmo tempo que evidenciam um impulso de criação que se engaja constantemente com a realidade da que faz parte. As obras, sejam fotográficas, escultóricas, vídeos ou instalações, podem ser pensadas como imagens que capturam aspectos fundamentais das paisagens que o artista habita, dos lugares pelos quais circula – paisagens e lugares que também são nossos.

Seu olhar foca recorrentemente aspectos talvez menos visíveis, frequentemente ignorados, mas que em suas obras viram profundamente reveladores. Elementos irrelevantes para outros olhares, erros ou desleixos nos quais Chaves repara e captura, e que apresentados de novo por ele oferecem acesso às estruturas e processos que conformam os mundos que habitamos.   

Biografia

Marcos Chaves nasceu no Rio de Janeiro (RJ) em 1961. Formado em arquitetura e urbanismo pela Universidade Santa Úrsula (RJ), estudou arte no MAM Rio e na Escola de Artes Visuais do Parque Lage. O artista se apropria de imagens e objetos cotidianos encontrados em suas constantes andanças pela cidade e com eles realiza combinações inesperadas, promove deslocamentos de sentidos ou injeta uma dose de paródia. O resultado surge em fotografias, vídeos, objetos ou instalações. Chaves expôs em museus e galerias no Brasil, na Europa, nos EUA e no Japão. Participou da Manifesta 7, na Itália; das bienais de São Paulo; Mercosul, em Porto Alegre; Cerveira, Portugal; e Havana, Cuba. Obras suas fazem parte de coleções de museus no Brasil, EUA, Itália e Espanha.

Sem título, 1995. Pastel sobre bolsa de couro com aplicação de metal. Coleção do artista. Fotografia MAM Rio/Fábio Souza

Sem título, 1989. Série Hommage aux mariages, 1989 – em curso. Cadeiras e fios de náilon. Coleção do artista. Fotografia MAM Rio/Fábio Souza

Comfundo, 1990. Sacolas de papel craft. Coleção do artista. Fotografia MAM Rio/Fábio Souza

Fontana, 2003/2021. Fita adesiva. Coleção do artista. Fotografia MAM Rio/Fábio Souza

Sem título, 1991. Metal, fibra de vidro e fio de náilon. Coleção do artista. Fotografia MAM Rio/Fábio Souza

Academia, 2014. Néon e circuito elétrico. Coleção do artista. Cortesia Galeria Nara Roesler [detalhe]. Fotografia MAM Rio/Fábio Souza

Lei de Incentivo à Cultura
Coprodução: Automatica
Apoio: Galeria Nara Roesler
Parceiro Estratégico: Instituto Cultural Vale
Patrocinador Master: Grupo Petragold, Petrobras, Ternium
Realização: Secretaria Especial da Cultura, Ministério do Turismo – Governo Federal



Acessibilidade | Fale conosco | Imprensa | Mapa do Site