Fantástico Jardim

12 out 2021 – 12 fev 2022

Com o objetivo de criar experiências inovadoras de arte e educação no contexto da cultura digital, o Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro apresenta Fantástico jardim, uma plataforma digital lúdico-interativa para crianças de até 6 anos acerca das espécies botânicas existentes no Parque do Flamengo. Esta é uma iniciativa conjunta do MAM Rio e da Petrobras.

Inspirado no projeto paisagístico de Burle Marx para o Aterro, Fantástico jardim funciona como uma exposição virtual com dispositivos de interatividade e aprendizado. O projeto adota o Parque do Flamengo e seus jardins – uma obra viva, que se transforma ao longo do tempo – como um campo expandido de pesquisa, e apresenta as espécies de plantas como elementos de diversão para o público infantil.

Abricó-de-macaco, acácia pom-pom, coqueiro, figueira de bengala, flamboiã, jambeiro, paineira rosa, palmeira do amor, mulungu e ninfeia rubra são algumas das espécies abordadas pela plataforma, que inclui ainda as “espécies que voam”: abelha, bem-te-vi, lavadeira-mascarada, maritaca…

Em Fantástico jardim, as plantas funcionam como um recurso artístico para a criação de ambientes e paisagens: a plataforma traz jogos em que a criança monta seu próprio projeto paisagístico com base nas formas sinuosas e orgânicas encontradas no Parque do Flamengo. A partir de um banco de dados ilustrativo das espécies de plantas, a criança é convidada a imaginar e construir o seu jardim.

Por meio de dispositivos simples baseados na navegação do cursor, a plataforma abre espaço para o desenvolvimento emocional e afetivo em relação às espécies de plantas, bem como para o exercício cognitivo e psicomotor. Clicando e arrastando o dedo sobre a tela, é possível praticar noções de identificação e reconhecimento, por meio de cores e formas, estimulando a criatividade e a percepção do espaço virtual. Também é possível “salvar” o jardim criado pela criança em um banco de dados, onde ela poderá visitar/visualizar outras paisagens produzidas. 

A plataforma é um projeto interdisciplinar que funciona como um espaço de compartilhamento de experiências por meio de jogos, animações, enquetes e ferramentas de pesquisa. O site é desenvolvido preferencialmente para o uso em tablets e smartphones, mas também estará disponível para computadores. A plataforma inclui uma seção com conteúdos de pesquisa e consulta sobre as espécies do Parque do Flamengo.

Para a curadora adjunta do museu, Beatriz Lemos, Fantástico jardim reúne um estudo das espécies de plantas e aves que habitam o Parque do Flamengo e o universo lúdico da primeira infância: “É uma exposição pensada para o ambiente virtual, onde a interatividade acontece quando a criança aprende os nomes e formas dos seres vivos desse jardim. O projeto soma-se às iniciativas institucionais que visam um entendimento de museu intrínseco a seu entorno, enquanto projeto artístico-botânico, nos ajudando a conhecer mais profundamente essa paisagem (histórica e simbólica) na qual está inserido o MAM Rio”.

Para Gilson Plano, coordenador de mediação da equipe de Educação e Participação do MAM, Fantástico jardim oferece uma nova forma de aprender: “Quando pensamos nesse projeto, queríamos que fosse um lugar de encontros e diversão para toda a família, como são os jardins do MAM Rio. Criar um jardim é uma experiência de invenção e aprendizado, e a plataforma segue esses princípios atentando à diversidade de plantas coloridas vindas de vários lugares do mundo”.

Sobre o terreno, a edificação e o projeto paisagístico do MAM Rio

A sede definitiva do MAM Rio, concebida pelo arquiteto Affonso Eduardo Reidy, tornou-se um ícone do modernismo. O edifício foi construído junto à Baía de Guanabara, em terreno doado ao MAM pela Prefeitura do Rio, antes da criação do Aterro contíguo ao museu. O equipamento faz parte do tombamento do Parque do Flamengo, que envolve toda a área que se estende do Aeroporto Santos Dumont ao Morro da Viúva. Os projetos de urbanização, edificações e equipamentos são de autoria de Affonso Eduardo Reidy, com paisagismo de Roberto Burle Marx.



Acessibilidade | Fale conosco | Imprensa | Mapa do Site