Bandeira brasileira

4 fev 2020 – 7 mar 2021

Obra do carnavalesco Leandro Vieira é instalada em exposição de Hélio Oiticica

Desfile da escola de samba Estação Primeira de Mangueira no Rio de Janeiro no Carnaval 2019. Foto Alexandre Brum/ Agência Enquadrar

“Mangueira, tira a poeira dos porões
Ô, abre alas pros teus heróis de barracões
Dos Brasis que se faz um país de Lecis, Jamelões
São verde e rosa as multidões…”
História para ninar gente grande, 2019

Danilo Firmino / Deivid Domênico / Luiz Carlos Máximo / Mamá / Manu da Cuíca / Márcio Bola / Ronie Oliveira / Tomaz Miranda

TEXTO CURATORIAL

Os versos da música do Carnaval da Mangueira de 2019 trazem a força com que o artista Leandro Vieira, como carnavalesco, compôs a presença da escola de samba na escala crítica que um discurso no campo da cultura pode ter. Cultura e arte não são campos diferentes, mas foram estruturalmente separados para estar e produzir em espaços diferenciados.

Convidamos Vieira para pensar junto conosco como artista e curador convidado da programação do MAM Rio durante a exposição Hélio Oiticica: a dança na minha experiência. A obra Bandeira brasileira, concebida por Vieira para esse mesmo desfile, não carece de potência artística por ter sido feita para o Carnaval. Seu sentido original foi o desfile, mas em 2021, com o Carnaval suspenso, ocupa este espaço-tempo do museu para nos trazer para o chão. É também referência física, dentro da exposição, da presença de intelectuais da Mangueira durante janeiro, fevereiro e março no Bloco Escola do MAM, integrantes do programa de educação e performances Saberes da Mangueira.

Esta obra de arte foi feita para o Carnaval, e quando foi para a avenida foi para o lugar certo. Aqui a bandeira é apresentada de novo, desta vez para ser vista de frente, na parede do museu. Torna-se assim uma obra para desfilar e observar, que traz sentido a seu novo contexto expositivo, questionando-o.

Leandro Vieira acompanha a instalação da sua obra no MAM Rio

Bandeira brasileira, 2019/2021, de Leandro Vieira, ocupa a exposição Hélio Oiticica: a dança na minha experiência, no MAM Rio. Fotos Fábio Souza

Links relacionados

Sobre a exposição Hélio Oiticica: a dança na minha experiência, onde foi inserida a Bandeira brasileira, de Leandro Vieira

Sobre a série de eventos Saberes da Mangueira, no MAM Rio.

PDF de artigo sobre o samba-enredo História para ninar gente grande, de Márion Strecker para revista seLecT 43.



Acessibilidade | Fale conosco | Imprensa | Mapa do Site